Como aplicar um brainstorming na Intranet

O Brainstorming é uma técnica que foi criada pelo publicitário Alex Osborn, entre 1930 e 1940. O processo é descrito por ele como “usar o cérebro para atacar um problema criativo”. Trata-se de uma dinâmica em grupo que estimula as pessoas a realizar, literalmente, uma “tempestade de ideias”.

Basicamente, consiste em coletar a maior quantidade possível de sugestões e ideias - sem julgamentos sobre o quão bobas possam parecer - de cada membro presente na reunião, para que todos possam contribuir até atingirem o resultado desejado.

Essa técnica de brainstorming pode ser usada para tudo, desde o desenvolvimento de novos produtos até a resolução de problemas. No entanto, é importante seguir alguns princípios propostos por Osborn:

- A ideação torna-se mais produtiva quando se exclui a crítica exercida simultaneamente.

A educação e a experiência treinam muitos adultos a pensar mais judiciosamente do que criadoramente, fazendo com que sejam críticos em relação as ideias. Mas no brainstorming, qualquer tipo de ideia deve ser aceita, não importa o quão inusitada ela seja.

- Quanto mais ideias melhor.

Aqueles que tiveram mais experiência com o brainstorming são praticamente unânimes, em afirmar que, na ideação, a quantidade contribui para melhorar a qualidade. Em vários casos, as últimas 50 ideias produzidas durante uma sessão tiveram média mais alta em qualidade do que as primeiras 50.

- A ideação em grupo pode ser mais produtiva do que a individual.

Durante uma série de experiências na Universidade de Búfalo, fizeram com que metade do grupo deixasse a sala. Pediram aos que ficaram para escrever as próprias sugestões sem se consultarem. Na segunda parte da experiência, os outros membros do grupo voltaram, trocando de lugar com a primeira metade; depois, em conjunto e oralmente, passaram a idear o mesmo problema.

(OSBORN, p. 204)

Saiba como ser criativo na comunicação interna em tempos de crise clicando aqui.

O cérebro humano tem características curiosas. Você já passou por alguma situação, em que, só depois de finalizar um trabalho e entregar para a pessoa responsável, você percebeu que esqueceu alguma coisa que jamais poderia ter esquecido?

Durante um brainstorming pode acontecer que as melhores sugestões não venham à tona. As causas podem ser várias, um bloqueio mental durante a reunião, ansiedade, timidez e por aí vai. O fato é que muitas vezes, as melhores ideias só começam a aparecer depois que a sessão já foi encerrada. Como resolver isso?

 

É aqui, nesse ponto, que entra o uso da Intranet. Você pode adicionar o Mind Map, técnica de criatividade, criada por Tony Buzan, baseado em grupos diversos, dentro dos quais estão as ideias típicas daquele bloco, todas interligadas à questão central.

Faça o seguinte:

1) Agrupe as sugestões obtidas durante a sessão, por tipo (I, II, III,...) ou por similaridade, por contigüidade, valores humanos e/ou da forma que preferir.

Separar as sugestões facilita a visualização do conjunto de ideias, as eventuais limitações e abre espaço para criação de novas redes.

2) Coloque-as nos quadros do mapa mental.

Utilize desenhos, cores, ícones de maneira a deixar o conjunto mais estético e lúdico, como no exemplo abaixo:

3) Disponibilize essas informações aos participantes via intranet, sugerindo-lhes para continuar apresentando mais sugestões.

Um dos recursos que muitas Intranets oferecem é o Fórum. Através dele, você pode criar uma categoria (Brainstorming), e dentro dela, criar um tópico para cada grupo de sugestão. Além disso, é possível inserir a imagem do quadro (mapa mental) em cada tópico.

4) Acrescente alguns quadros para que novas redes de sugestões possam florescer (Ex: Espaço para novas abordagens).  

Se alguém tiver mais sugestões, é só acrescentar no respectivo quadro ou ainda – bastante comum, abrir uma nova rede de sugestões, que não estava visível, mas com os conjuntos organizados em grupos, pode ser identificado com mais facilidade e acrescido.

5) Incentive a continuidade.

Lembrando que o processo deve ser por incentivo, e não por imposição com coação.

6) Dê um tempo condizente com o projeto.

Você pode deixar o espaço para sugestões aberto por mais uma semana na rede interna após a sessão, ou o tempo que achar mais conveniente.

7) Avise, na véspera, que vai encerrar, enfatizando o último dia para mais sugestões.

Você pode enviar uma mensagem via Chat ou inserir um banner informativo na página principal da Intranet.
 

Agregando o uso da tecnologia, no caso a Intranet, para incentivar e motivar sua equipe a sair do cercadinho mental, você pode obter um aproveitamento muito maior dos participantes do que em um brainstorming comum.

Agora que você já sabe como uma Intranet pode te ajudar a levantar sugestões nesse processo criativo, que tal conhecer mais sobre os benefícios de uma Intranet? Clique na imagem abaixo e faça o download gratuito desse eBook que preparamos para você:
 


Fonte: Documento de Rui Santo (Brainstorming – Tempestade de ideias (BS - TI) ou Como tirar seu time do “cercadinho mental”) adquirido na Biblioteca Temática do Empreendedor. Disponível em: http://www.bte.com.br.

 

Raquel Soares

Analista de Marketing

Deixe um comentário

Seu email não vai ser publicado. Campos obrigatórios são indicados por *

Não quer perder nenhum conteúdo?

Insira seu e-mail e receba notícias e artigos da Simber Tecnologia